sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Quem quer fazer curso de gastronomia no exterior?

Volta e meia ouço amigas e amigos, conhecidas e conhecidos, manifestarem o desejo de fazer um curso de gastronomia quando de férias no exterior -- eu mesmo já pensei nisso, mas me preocupa o seguro extra que meu anfitrião terá que fazer para proteger suas instalações e seus bens ...

O Estado de S. Paulo de ontem publicou uma interessante lista de opções desse tipo de curso no exterior, que reproduzo a seguir:

Itália
  • No Piemonte -- a Icif (www.icif.com ) ensina a fazer massas caseiras ou harmonizar queijos e vinhos da região, a partir de € 50 por aula.
  • Na Toscana -- em um casarão do século 15, o Saporita ( www.toscanasapotita.com ) organiza aulas de um dia com degustações, ou aulas de técnicas avançadas, com possibilidades de hospedagem e visitas aos mercados e provas de azeites e vinhos.
França
  • Na Normandia -- Em Louviers a escola  On Rue Tatin ( www.onruetatin.com ) dá cursos de um ou três dias, a partir de € 210. De abril a novembro de 2011 as aulas serão dadas em Paris, na Rive Gauche.
Portugal
  • Em Oeiras, a leste de Lisboa -- O chef Vítor Sobral (www.vitorsobral.com ) ministra cursos de duas aulas de 4 horas cada, em geral no período da noite -- encerrando com um jantar harmonizado. Custo por pessoa: € 185.
  • Em Coimbra -- O lendário hotel Quinta das Lágrimas (www.quintadaslagrimas.pt ) oferece cursos de técnicas e receitas portuguesas, porém com um toque mais contemporâneo, conduzidos pelo chef Albano Lourenço.
Argentina
  • Em Buenos Aires -- Uma boa opção é a Cooking with Teresita ( www.cookingwithteresita.com ) , nos arredores da cidade, com aulas temáticas sobre empanadas e outros clássicos argentinos.
México
  • Em Oaxaca, capital do Estado de mesmo nome -- A chef Pilar Cabrera, do restaurante La Olla, dá aulas sobre uma variedade incrível de moles, sopas e tamales (os cursos custam a partir de US$ 70, veja no site www.casadelossabores.com ).
  • Na Cidade do México -- A Escuela de Gastronomía Mexicana ( www.esgamex.com/index.htm ) oferece cursos de curta duração.
Estados Unidos
  •  Na Califórnia -- Para aprimorar os conhecimentos técnicos uma boa opção é o Culinary Institute of America, que organiza cursos de técnicas de culinária e de vinhos nos fins de semana (www.ciachef.edu ).
Tailândia
  • Em Koh Samui -- A escola Samui Institute of Thai Culinary Arts (www.sitca.net ), quase à beira-mar, oferece aulas temáticas sobre pratos típicos, como curry, tom yum goon e noodles fritos com carne de porco.
Turquia
  •  Em Istambul -- O Cooking Alaturka ( www.cookingalaturka.com ), com aulas em francês, inglês e alemão, tem cursos individuais ou para grupos que incluem city tour, degustações e um roteiro de casas e restaurantes da cidade.
  • Em Istambul -- A Turkish Flavours ( www.turkishflavours.com ) é outra escola que concilia passeios pela cidade com aulas.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

O remédio prodigioso

Por milhares de anos a aspirina tem sido o remédio prodigioso da humanidade. Desde os tempos dos antigos gregos a medicina popular tem usado extratos do salgueiro para alívio da dor. Em 1897 foi criado o ácido acetil-salicílico, um derivado sintético de um ingrediente ativo da planta, a salicina, o que permitiu que a aspirina se tornasse o medicamento mais usado no mundo.


Recentemente, surgiram indicações de que a aspirina poderia ajudar na prevenção de alguns tipos de câncer. Dados de 25.570 pacientes envolvidos em oito experiências ou análises inicialmente destinadas para avaliar o efeito da aspirina na prevenção de ataques cardíacos e derrames cerebrais, conduzidas por uma equipe do John Radcliffe Hospital em Oxford (Reino Unido), geraram resultados reveladores sobre câncer. Estudos que duraram entre quatro e oito anos mostraram que pacientes que receberam aspirina tinham 21% a menos de chance de morrer de câncer do que os pacientes que tinham recebido placebo.

O processo pelo qual a aspirina previne o câncer ainda não está explicado, acredita-se que ela iniba uma enzima que produz a proliferação de células nos tumores. Os pesquisadores descobriram também que pequenas doses diárias de aspirina eram suficientes, e as pessoas que mais se beneficiam desse uso são aquelas que iniciam essa prática no final de seus 40 ou 50 anos de idade.
Veja mais detalhes interessantes e importantes.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Novo processo de cofundador da Microsoft contra gigantes da web

Paul Allen, cofundador da Microsoft e desde 1992 responsável pela empresa Interval Licensing, apresentou novamente ontem, 28/12, queixa contra 11 empresas de informática (incluindo Facebook, Google, Apple, eBay, etc) por violações de patentes na área de buscas ou pesquisas online. Ele, na realidade, entrou com o processo em agosto em um tribunal federal de Seattle (EUA), mas teve então seu pleito rejeitado porque a juíza responsável pelo caso concluiu que a documentação apresentada não permitia concluir que produtos infringiam as patentes alegadas. A corte deu-lhe no entanto prazo até 28/12 para que a Interval pudesse complementar sua queixa.

Se ganhar a causa, Paul Allen poderá embolsar mais de 500 milhões de dólares. Leia mais.

Vagas para afrodescendentes no concurso de admissão ao Itamaraty

Pessoalmente, acho que democracia, em qualquer de seus múltiplos aspectos, não se impõe por regras e decretos, mas fica o registro.



Nota nº 746

Vagas para candidatos afrodescendentes no Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata


28/12/2010

No âmbito das iniciativas voltadas à promoção da diversidade de seus quadros, e em consonância com os dispositivos do Estatuto da Igualdade Racial (lei 12.288, de 20 de julho de 2010), o Ministro Celso Amorim assinou portaria que institui reserva de vagas para candidatos afrodescendentes na Primeira Fase do Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata, organizado pelo Instituto Rio Branco.

A iniciativa soma-se ao Programa de Ação Afirmativa do Instituto Rio Branco, iniciado em 2002, que concede bolsas de estudo a candidatos afrodescendentes, com o objetivo de auxiliar na sua preparação para o exame de admissão ao Instituto.

Até o momento, 198 candidatos afrodescendentes foram beneficiados pelas bolsas de estudo, dentre os quais 16 foram aprovados no Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Avanços da ciência, aqui e lá fora (29)

  • Ética afeta benefícios da pesquisa, dizem estudiosos -- "Os valores e benefícios de uma pesquisa são vitalmente dependentes da integridade dos estudos que a compõem", diz Nicholas Steneck, professor de História da Universidade de Michigan (EUA) e integrante do Escritório de Integridade de Pesquisa do governo americano. Dizendo-se impressionado com o crescimento dos investimentos e dos resultados da pesquisa brasileira, e ainda lembrando da divulgação desse aumento por grandes revistas, como a Science, Steneck observou que é hora de prestar atenção na qualidade e nos procedimentos que cercam a produção científica no país. Leia mais.
  • CNPq lança edital para estimular parceria entre Brasil e Alemanha -- São listados os temas prioritários para essa cooperação, e as instituições alemãs com as quais elas se realizarão. Entre esses temas temos: Tecnologias de Informação, Ciências da Saúde, Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, Ciências Humanas e Sociais, Engenharias, Biotecnologia, e Nanotecnologia. Leia mais.

O paradoxo das indústrias "verdes"

As chamadas indústrias "verdes" ou o chamado "crescimento verde", de alta tecnologia, criaram um paradoxo, porque na produção de novas tecnologias (computadores, telas planas, celulares, etc) há uma dependência cada vez maior das chamadas "terras raras" (17 elementos, dos quais a China produz 97%), cujo estoque na natureza é finito e cuja extração exige cada vez mais energia -- as jazidas são vada vez menos concentradas -- e se realiza em condições ecológicas e sociais desastrosas.

Eis alguns exemplos de elementos metálicos considerados como terras raras, indispensáveis ao desenvolvimento sustentável: o térbio é usado nas lâmpadas de baixo consumo, o gálio nos LED e nas células solares de alto rendimento, o índio nas células fotovoltáicas, o neodímio em certos motores de carros elétricos e em geradores eólicos.

Por isso as organizações ecológicas soam o alarme quanto à explosão do consumo de produtos de alta tecnologia e sua "obsolescência programada", por sua dependência desses metais. Vale a pena ler o artigo do Le Monde sobre esse assunto.

"É difícil dizer se as indústrias ditas verdes consomem mais terras raras por unidade de valor que as indústrias consideradas como clássicas. No entanto, não há dúvida que o crescimento das indústrias "limpas" será um dos principais fatores do aumento da demanda por terras raras nos anos vindouros", diz no artigo do Le Monde John Seaman, pesquisador do Instituto Francês de Relações Internacionais e especialista da política energética da China e em terras raras.

Luz especial para desinfecção hospitalar

Pesquisadores da Universidade de Strathclyde, em Glasgow (Escócia), desenvolveram um novo sistema de iluminação que permite desinfetar quartos de hospitais continuamente. Utilizando luz de alta intensidade e espectro estreito (HINS, em inglês), o sistema é bactericida mas inofensivo para o ser humano. Testes iniciais com esse tipo de luz mostraram redução de infecção maior que a obtida apenas com os processos convencionais de limpeza e controle de infecção.




Os trestes foram feitos em quartos desocupados, e em quarto ocupado com paciente com determinado tipo de infecção. Veja mais detalhes. A Folha de S. Paulo de hoje traz também informação sobre esse sistema na página C6, sob o título "Luz intensa combate infecção hospitalar".

A sindicalização da máquina governamental na era Lula

Sob o título Cabide Sindical, a Folha de S. Paulo faz editorial hoje dando números e cifras ao que já se sabia qualitativamente: a maciça, abusiva e criminosa "sindicalização" da máquina governamental na era Lula (infelizmente o texto só está disponível na Internet para os assinantes do jornal). É mencionado estudo que aponta para a forte presença de representantes do sindicalismo nos cargos de confiança mais cobiçados do governo federal -- com salários que podem chegar a R$ 22 mil. -- Salvo onde indicado em contrário, o que segue é reprodução integral de trechos do editorial.

Segundo levantamento da cientista política Maria Celina D' Araújo, da PUC-RJ, autora de "A Elite Dirigente do Governo Lula", quase metade da nata desses postos, para os quais não se exige a realização de concurso público, é ocupada por sindicalistas. Exemplos: o ex-presidente do Sindicato dos Petroleiros de Campinas passou a gerente de comunicação da Petrobras e membro do Conselho Deliberativo do fundo de pensão da empresa; o tesoureiro do PT foi integrado ao conselho de administração da Itaipu Binacional. -- Acrescento aqui comentário pessoal meu, de que invariavelmente se trata de pessoas absoluta e inequivocamente ignorantes e incompetentes para tratar dos assuntos relevantes que são colocados sob sua responsabilidade.

O domínio "cutista" ampliou-se de maneira notável nos três principais fundos de pensão do país: Petros (Petrobras), Previ (Banco do Brasil) e Funcef (Caixa Econômica).

Nos últimos quatro anos, 66,6% dos indicados para chefias e conselhos dessas instituições foram pessoas egressas da estrutura sindical.

Ao que tudo indica, a presidente eleita sofrerá pressões das centrais para aumentar ou no mínimo manter manter a situação -- e é plausível que ceda.

Alimentado por contribuições compulsórias e transformado em braço oficialista de políticas estatais, o sindicalismo lulista constitui um retrocesso na própria história política do presidente da República. Suas mazelas, como expressão de um nefasto neopeleguismo, são conhecidas.

Todavia não reside nesse fato -- ou apenas nele -- o problema da ocupação de cargos de confiança. Questionável é a própria quantidade dessas funções, cerca de 22 mil, numa máquina governamental que em tese deveria ser regida pelos princípios da impessoalidade, moralidade e eficiência. [Ver também a postagem  "A verdadeira cara do governo Lula", de 10/12/10.]

Avanços da ciência, aqui e lá fora (28)

  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) tem mais 9 patentes -- O Inpa fechou 2010 com mais 9 processos e produtos patenteados, ou seja protegidos, totalizando agora 61 desses processos e produtos. Entre eles se inclui uma composição baseada em extratos de frutas amazônicas para redução de peso. Leia mais.
  • Miúdos de porco e esterco viram energia em cidade sueca -- O município sueco de Kristianstad, de cerca de 80 mil habitantes, praticamente não usa mais petróleo, gás natural ou carvão para aquecer lares e empresas, e tampouco usa energia solar ou eólica para isso. Como convém a uma região voltada para a agricultura e o processamento de alimentos, ela aproveita ingredientes como cascas de batata, esterco, óleo de cozinha usado, ou tripas de porcos para a geração de energia. Leia mais.

Enfim, um herói tupiniquim (II)

Graças ao dileto amigo Klaudius temos agora o prazer de ouvir, de viva voz, a atitude digna do Bispo de Limoeiro do Norte contra o aumento salarial indecente com que o Congresso Nacional se autopremiou. Ver postagem "Enfim, um herói tupiniquim", de 23/12/10.

Desembolso do BNDES em 2010 fortemente influenciado pela capitalização da Petrobras

Os desembolsos totais do BNDES de janeiro a novembro de 2010 foram de R$ 153,6 bi (aumento de 31% sobre igual intervalo de 2009), fortemente influenciados pela operação de capitalização da Petrobras.

Neste ano, até novembro, as aprovações de empréstimos do BNDES somaram R$ 174,1 bi e as consultas R$ 238,4 bi. A indústria recebeu R$ 73,2 bi de janeiro a novembro, com destaque para o setor de alimentos e bebidas, com R$12,8 bi (alta de 115%). A área de infraestrutura tomou R$ 47 bi do banco, dos quais R$23,6 bi para a área de transportes (quase o dobro do mesmo período de 2009). Veja mais.

Alemanha e Inglaterra se preparam contra guerra cibernética

O Ministério do Interior alemão informou que a Alemanha vai criar um novo centro de defesa cibernética em 2011, o chamado Centro Nacional de Defesa Cibernética,  para lutar contra ataques de espionagem.

A Inglaterra anunciou no mês passado um plano de 650 milhões de libras (1 bilhão de dólares) para segurança cibernética.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Fotos de um povo típico da Sibéria

O povo indígena Khanty, na Sibéria, vive da caça, da pesca e da criação de renas, mas vê-se ameaçado pela expansão da indústria petrolífera na região. Veja mais.
Anton Kazamkin, que nasceu em 2009, aprenderá a prever o tempo de acordo com a posição das estrelas e a interpretar os rastros dos animais.

Cada membro da família tem sua própria rena, que às vezes faz parte de uma manada. As renas têm uma importância vital para os Khanty, que as usam como fonte de roupa, comida e transporte. Os novos campos petrolíferos fazem com que os ursos (que são sagrados para os Khanty) tenham menos terra para migrar e ameacem as renas. Como os ursos são sagrados, e os Khanty têm que proteger suas renas contra eles, quando um homem mata um urso faz-se um ritual para conciliar o espírito do urso com o do caçador.






Reações à crise do euro na Alemanha

Segundo a última edição (em inglês) da prestigiosa revista alemã Der Spiegel ("O Espelho"), cresce a oposição ao euro na Alemanha (a locomotiva da União Europeia). Pesquisas mostram que muitos alemães estão preocupados com o futuro do euro, mas os partidos políticos do país não estão levando a sérios esses receios. Cresce o número de iniciativas do cidadão comum contra a moeda única, e observadores políticos crêem que pode dar certo um movimento anti-euro no estilo do "Tea Party" americano.

Insegura e nervosa com países instáveis e assolados por dívidas, e programas de resgates de bilhões de euros, a maioria dos alemães quer o marco de volta. Segundo uma pesquisa  da firma Infratest dimap, feita no início de dezembro, 57% dos consultados responderam que a Alemanha teria ficado melhor conservando o marco, em vez de aderir ao euro. Ao que parece, os alemães estão novamente tomados por seu medo histórico da inflação: pesquisa feita pela empresa especializada Forschungsgruppe Wahlen revela que 82% da população estão preocupados com a estabilidade da sua moeda. Leia mais.

A política antidrogas de Portugal desperta a atenção dos EUA e de outros países

Há dez anos atrás Portugal chegou ao fundo do poço quanto ao uso de drogas: estimava-se que 100 mil pessoas -- um surpreendente 1% da população -- eram viciadas em drogas ilegais. Assim, com pouco a perder, o país tomou uma decisão arriscada: descriminalizou o uso de todas as drogas, com uma lei arrojada e radical em 2000.

Agora, os EUA, que há 40 anos sustentam uma guerra contra as drogas que já consumiu 1 trilhão de dólares, buscam respostas no pequeno Portugal, que está colhendo os benefícios daquilo que chegou a parecer um jogo perigoso. Gil Kerlikowske, o czar das drogas da Casa Branca, visitou Portugal em setembro para conhecer suas reformas relativas a drogas, e outros países como Noruega, Dinamarca, Austrália e Peu também estão interessados nisso.

As drogas ainda são ilegais em Portugal, mas o que o país fez foi o seguinte: ele mudou a lei, de modo que os usuários são enviados para receber aconselhamento ou, às vezes, tratamento, em vez de irem para tribunais e prisões. A mudança de enfoque em relação às drogas, transformando-as de um assunto criminal para um de saúde pública visou evitar que os usuários fossem para a clandestinidade. Resultado: mais pessoas experimentam drogas, mas um número menos torna-se viciado. Leia mais.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Henry Kissinger tenta explicar e desfazer mal-estar de gravações da década de 70

Há uma semana atrás Henry Kissinger viu-se em maus lençóis com os judeus americanos e do resto do mundo, por causa da divulgação de opiniões suas sobre o apoio do governo de Nixon aos judeus soviéticos (ver postagem "Judeus indignados com Henry Kissinger, ele próprio um judeu", de 18/12/10). Ele agora tenta se justificar, em matéria publicada no The Washington Post de hoje.

Diz Kissinger que a matéria publicada usou comentários que ele fez em uma conversa de "um minuto" com Nixon para traçar o contraste entre a insensibilidade moral dos chamados realistas da política externa e a visão humanística mais ampla de seus críticos. Diz ele que o texto que o condena apresenta o tema da emigração judia da União Soviética nos anos 70 como se tivesse sido um debate abstrato entre aqueles que confiavam em um relaxamento das tensões e os que advogavam uma confrontação ideológica, em que os realistas queriam sacrificar a emigração judia no altar da distensão. Diz Kissinger que o oposto é que é a verdade. A emigração judia da União Soviética nunca foi apresentada por qualquer governo como uma posição formal americana, não por uma insensibilidade moral mas porque crises intensas impunham outras prioridades. Em 1969 eles a teriam introduzido como um tema humanitário no canal de relacionamento presidencial, porque consideraram que uma confrontação de política externa levaria a uma rejeição e a um aumento das tensões com os soviéticos. Como resultado, diz ainda Kissinger, a emigração judia aumentou de 700 por ano em 1960 para cerca de 40.000 em 1972, chegando a mais de 100.000 no final do primeiro mandato de Nixon.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Uma foto impressionante

Vejam essa impressionante cratera aberta na Cidade da Guatemala pela tempestade tropical Agatha, em maio deste ano, que gerou inundações por toda a América Central e deixou 317 mortos em seus rastro.


Exemplo impressionante de superação!

Esse vídeo é um exemplo emocionante e impressionante de como é possível enfrentar a vida e tirar dela o melhor possível, mesmo quando ela nos golpeia com privações aparentemente insuperáveis!


sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

O problema da dívida pública para o mundo ocidental

Com o título "O Mundo Ocidental e a Tirania da Dívida Pública" (The West and the Tyranny of Public Debt) Jacques Attali, colunista do francês L'Express, publicou um interessantíssimo artigo no número especial da Newsweek "Special Edition - Issues 2011 (December 2010 - February 2011"). Infelizmente, não sei porquê, esse texto não está disponível no site da revista.

Attali diz que a história da dívida pública está intimamente ligada à evolução do próprio estado. Nos impérios antigos -- Babilônia, Egito, China -- os governantes tinham considerado necessário, ainda que ocasionalmente, tomar empréstimos na expectativa de conquistas, colheitas e impostos futuros. Mas é na Grécia que os primeiros empréstimos soberanos conhecidos surgem no século 5 AC. Com impostos e saques insuficientes para financiar suas campanhas militares na Guerra do Peloponesio, as cidades-estados gregas começaram a tomar empréstimos das autoridades religiosas, que vinham estocando secretamente as oferendas dos crentes. O hábito da dívida espalhou-se rapidamente pelas cidades-estados gregas, e não foi pequeno o papel desempenhado pela arrogância e pela autoconfiança geradas por tais empréstimos na erosão do poder grego e na ascensão de Roma.

A História ensina que dívida pública tem que ser manejada cuidadosamente, mesmo que se trate de uma dívida inteligentemente arquitetada e mesmo que ela seja moderada. Attali cita vários exemplos de países que não honraram suas dívidas: França (seis vezes, incluindo a notória Bancarrota dos Dois Terços de 1797, quando o governo renegou 67% da dívida nacional), Veneza em 1490, Gênova em 1555, Espanha em 1650, e Amsterdam em 1770.

O autor lembra que é muito fácil acumular dívidas, mas quando elas crescem em espiral como pode um país escapar do desastre? Segundo Attali há apenas oito saídas: - 1) impostos mais altos; - 2) redução de gastos; - 3) crescer mais; - 4) taxas de juros menos severas; - 5) inflação maior; - 6) guerra; - 7) ajuda externa; - 8) deixar de honrar a dívida. -- Na realidade, acho eu, algumas dessas medidas não evitam o desastre, apenas o adiam. --- Segundo Attali, todas essas oito opções têm sido usadas ao longo do tempo, mas apenas uma delas é ao mesmo tempo plausível e desejável hoje em dia, a do crescimento.

Infelizmente não há aqui espaço para reproduzir o artigo em sua íntegra, e é uma pena que ele não esteja disponível na Internet.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Sal e areia põem em risco preciosas obras de arte em Londres

O excesso de neve em Londres está causando sérios e inesperados riscos a obras de arte inestimáveis do acervo permanente da National Gallery de Londres. Especialistas descobriram que o sal e a areia trazidos a galerias de arte por visitantes nas solas de seus sapatos provocam uma reação química que danifica de maneira permanente pinturas de valor inestimável.

O problema ocorre quando altos níveis de sódio ou de cloreto de cálcio, encontrados em misturas descongelantes como areia e sal utilizadas em ruas próximas às galerias de arte de Londres, são levados para dentro dessas galerias nas solas dos sapatos dos visitantes. Até 15 por cento da coleção permanente da National Gallery -- que inclui telas de Ticiano, Cézanne, Miguelângelo e Monet -- podem ser danificados pelo processo, que provoca o escurecimento de certas peças. As obras mais em risco são as que, como as pinturas dos velhos mestres, utilizam o pigmento vermelhão. Veja mais.

Skype sofre pane gigantesca e fica fora do ar

Skype, o serviço de telefonia pela Internet usado por 560 milhões de pessoas ao redor do mundo (dos quais 35% são profissionais, segundo o Wall Street Journal), está fora do ar desde ontem, 22/12, devido a uma pane gigante atribuída à sua arquitetura -- a normalização deverá efetuar-se gradativamente. Segundo o site ReadWriteWeb, o número de usuários do Skype conectados nos EUA caiu de 21 milhões para 2 milhões em poucas horas. Leia mais.

Enfim, um herói tupiniquim

Eis que surge um legítimo herói tupiniquim, com cara e coragem para afrontar a marginália do Complexo do Congresso: d. Manuel Edmilson da Cruz, bispo emérito de Limoeiro (CE). Na primeira entrega da Comenda de Direitos Humanos d. Hélder Câmara, oferecida pelo Senado a personalidades de destaque na área, os parlamentares viram o bispo não só recusar de público a homenagem como ouviram dele sermões pelo reajuste dos próprios salários em 61,8%, aprovado na semana passada.

O religioso comparou o aumento a "um atentado, uma afronta ao povo brasileiro, ao cidadão, ao contribuinte e a todos aqueles que contribuem com o trabalho, a dignidade e o suor do rosto". E da tribuna, d. Manuel anunciou aos senadores: "Só me resta uma atitude: recusar a comenda, porque senão estaria procedendo contra os direitos humanos e esse momento perderia todo o sentido histórico", afirmou. Para d. Manuel, a comenda não representa a pessoa do "cearense maior que foi d. Hélder Câmara", e sim "desfigura-a".

O bispo não parou por aí. Fez um jogo de palavras para criticar a atitude de deputados e senadores. "Quem assim procedeu não é parlamentar, é para lamentar".

A entrega da comenda coincidiu com a publicação no Diário Oficial da União do decreto legislativo que também reajusta os salários do presidente da República, vice-presidente e ministros de Estado. (Fonte: O Estado de S. Paulo, de 22/12/10).

No meio de tanta baixaria, com esse escandaloso e absurdo aumento salarial de parlamentares, com um presidente da República que só faz inaugurar obras inacabadas e mente desbragadamente sobre seus feitos e o estado do país, com um deputado nomeado para o Ministério do Turismo que faz temporada pré-ministerial em um motel de S. Luiz (MA) e paga as despesas com dinheiro da Câmara, é animador e reconfortante ver essa atitude decente e corajosa desse bispo cearense.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Cresce o número de muçulmanos em universidades católicas dos EUA

Cresceu surpreendentemente nos últimos anos o número de muçulmanos inscritos em universidades católicas nos EUA. Esse fluxo tem surpreendido e confundido os administradores dessas instituições, algumas delas já providenciando salas de orações para novos estudantes muçulmanos e contratando capelães islâmicos para atendê-los, outras ainda sem saber como agir.

O aumento mais expressivo ocorreu na Universidade Católica do Nordeste de Washington (de 41 alunos em 2006 para 91 neste outono). A grande maioria dos alunos muçulmanos vem da Arábia Saudita. Leia mais.

Continuam as safadezas no Complexo do Congresso

O Estado de São Paulo de hoje denunciou que o deputado Pedro Novais (PMDB-MA), recém-nomeado Ministro do Turismo por Dilma Rousseff, pagou um motel de São Luiz com verba da Câmara (R$ 2.156,00 -- veja detalhes). Só no Brasil um cidadão de 80 anos, eleito pelo Maranhão mas residente no Rio, cuja experiência em turismo parece resumir-se à familiaridade com motéis, é nomeado para um Ministério!! Procurado insistentemente pela reportagem do Estadão para explicar essa história do motel, o deputado disse para o repórter "não encher o saco", mas agora à tarde foi forçado a devolver o dinheiro à Câmara por causa da repercussão do escândalo.

Essa safadeza de Pedro Novais serviu também para trazer à tona outra aberração do submundo do Complexo do Congresso: além do polpudo salário (agora aumentado em 62%), cada deputado tem direito a uma chamada "verba indenizatória", que é teoricamente "destinada a custear gastos exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar". O deputado Pedro Novais exerce suas atividades parlamentares também em motéis, nada mais natural portanto que use essa verba nesses locais ... Essa verba varia de R$ 15 mil a R$ 32 mil e, além dessa inovação do motel, tem sido usada em farras de passagens, viagens de amigos e parentes, despesas de campanha, e outras pilantragens. É assim que um bando expressivo que compõe a marginália do Complexo do Congresso usa seu mandato e o nosso dinheiro para gozar sua Dolce Vita. Não adianta agora torcer o nariz e dar murro em ponta de faca, essa gentalha foi eleito pelo voto popular, por eleitores sem discernimento, sem autoestima e sem vergonha na cara.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Votos de Fim de Ano




A todos os caros seguidores deste blog, e a seus familiares, meus melhores votos de um Natal repleto de paz e alegria, e um 2011 de muita saúde e muita felicidade.

Vasco Soares da Costa

O governo britânico deseja bloquear o acesso a sites pornográficos

O governo britânico deseja bloquear automaticamente o acesso a sites pornográficos, em substituição ao uso de programas específicos usados por pais e responsáveis, exceto no caso em que o possuidor da linha de Internet se oponha a isso. Os principais provedores de acesso no Reino Unido serão convocados pelo ministro da comunicação Ed Vaizey para uma reunião no mês que vem para "lhes pedir uma mudança na maneira pela qual a pornografia se insinua nos lares britânicos". "Trata-se de um problema real. Acho importante que os provedores de acesso à Internet proponham soluções para proteger as crianças",  disse o ministro, que adiantou que o governo legislará sobre o assunto se os provedores não propuserem soluções satisfatórias.

Segundo pesquisas apresentadas ao Parlamento e à imprensa britânicos, 60% das crianças britânicas de 9 a 19 anos já teriam tido a cesso a sites pornográficos e apenas 15% dos pais ou responsáveis sabem usar programas de bloqueio a esse acesso. Um outro estudo da Psychologies Magazine afirma que um entre cada três crianças de 10 anos já viu conteúdos pornográficos na Internet. Leia mais.

Mais um problema causado pelo desmatamento


segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Avanços da ciência, aqui e lá fora (27)

  • Telescópio brasileiro detectará luz de raios cósmicos -- Desenvolvido por estudantes da área de raios cósmicos da UFABC - Universidade Federal do ABC, começará a funcionar no ano que vem um telescópio para detectar a luz dos raios cósmicos, que bombardeiam a Terra constantemente e ninguém os vê. Esses raios invisíveis possuem as maiores energias já detectadas. Leia mais.
  • Resultados de experimentos com foguete brasileiro saem em 3 meses -- Serão divulgados em 3 meses os primeiros resultados com os experimentos da Operação Maracati II, que lançou em 12/12/10 o foguete VSB-30 do Centro de Lançamento de Alcântara [ver postagem "Avanços da ciência, aqui e lá fora (XXV)", de 13/12/10]. Essa foi a primeira vez que a carga útil do foguete foi recuperada. Leia mais.

Alzheimer, o mais novo grande desafio americano agora

Cerca de 5,3 milhões de pessoas estão morrendo por causa do mal de Alzheimer nos EUA, e mais de 11 milhões são desafiadas a cuidar de pessoas acometidas dessa doença, a maioria delas mulheres que são deslocadas de suas atividades no trabalho para cuidar de um parente com Alzheimer (além de cuidar de sua própria família). Segundo pesquisa recente, mais da metade dos americanos conhece alguém com essa doença.

Só o Serviço de Saúde americano (Medicaid) está gastando mais de 24 bilhões de dólares anualmente para cuidar de vítimas cujas famílias faliram na tentativa de arcar com esses custos. O custo anual com essa doença nos EUA é superior a 170 bilhões de dólares, e espera-se que atinja 2 trilhões de dólares na próxima década! Como primeiro passo para traçar uma estratégia de combate a essa doença de cifras tão assustadoras a Câmara dos Deputados americana mandou à sanção de Obama, na semana passada, um projeto de Plano Nacional com esse objetivo. Leia mais.

Ainda o indecente aumento salarial dos congressistas

Publicado na Seção dos Leitores de O Globo de hoje, 20/12/10:

Reajuste imoral

Abjeta, indecorosa, imoral, inexplicável e inaceitável a iniciativa do Congresso de aumentar em 62% seus salários!

VASCO SOARES DA COSTA
Niterói, RJ

A Polônia rejeita a versão russa para a queda de seu avião presidencial em abril de 2010

A minuta de relatório sobre o desastre com o avião do presidente polonês Lech Kaczynski (um avião russo Tupolev 154) em Smolensk em 10 de abril de 2010 (ver postagem "A trágica morte do presidente polonês",  de 12/4/2010), enviada à Polônia pelo comitê intergovernamental de aviação russa é "indiscutivelmente inaceitável", segundo manifestação do Primeiro Ministro polonês Donald Tusk no dia 17 deste frente a jornalistas poloneses em Bruxelas.

O Ministério do Interior polonês anunciou que enviou a Moscou um documento de 150 páginas, com seus comentários sobre aquela minuta russa, mas não forneceu detalhes sobre tais comentários. Leia mais.

O Louvre comprará quadro caríssimo graças a doações do público

Depois de recolher 1 milhão de euros de doadores particulares, o Louvre poderá enfim comprar o quadro "Les Trois Grâces" (As Três Graças/Beldades), de Lucas Cranach O Velho, grande pintor da Renascença alemã. Com doações variando de 1 a 40.000 euros, cinco mil doadores atenderam ao apelo lançado pelo museu no dia 13 de novembro deste ano. Com preço fixado em 4 milhões de euros por seu proprietário, o quadro se encontra na França e foi classificado como "tesouro nacional" -- desse montante o Louvre já havia levantado 3 milhões de euros de recursos próprios e de mecenato empresarial. Leia mais.


PS (21/12/10) -- Na mitologia grega, as Graças eram três divindades que personificavam o dom de agradar e se chamavam Tália, Aglaia e Eufrosina.

domingo, 19 de dezembro de 2010

Buscando nosso passado no fundo do Mar Morto

Em um projeto previsto para 40 dias, uma equipe internacional de cientistas  começou a cavar sob o leito do Mar Morto, próximo ao centro deste que na realidade é um grande lago salgado, em busca de indícios de mudanças climáticas e da história de terremotos que remontam a meio milhão de anos atrás. Os primeiros achados foram considerados mais que animadores: um fragmento de madeira de cerca de 400 mil anos, e uma camada de cascalho de apenas 50 a 100 mil anos de idade. Isso parece indicar que o local onde hoje está o centro do Mar Morto era um litoral, e que o nível de água conseguiu recuperar-se naturalmente.

O Mar Morto repousa sobre a maior e mais profunda bacia do mundo. Os cientistas decidiram perfurar no seu centro, sob a hipótese de que os sedimentos ali acumulados sempre estiveram sob água e, portanto, melhor preservados por nunca haver tido contato com a atmosfera. Leia mais.

Corte Interamericana de Direitos Humanos condena o Brasil pela "Guerrilha do Araguaia"

Em sentença de 116 folhas e um Anexo de mais oito, a Corte Interamericana de Direitos Humanos condenou o Brasil em 24/11/2010 por sérias infrações aos direitos humanos dos envolvidos na chamada "Guerrilha do Araguaia", e aplicou ao país uma série de constrangedoras medidas punitivas (ver íntegra da sentença em http://www.corteidh.or.cr/docs/casos/articulos/seriec_219_por.pdf)

No artigo 125 da sentença o Estado brasileiro é responsabilizado pelo desaparecimento de 62 pessoas. Em seu artigo 180 a sentença declara que o Brasil descumpriu sua obrigação de adequar seu direito interno à Convenção Americana sobre Direitos Humanos. Entre as condenações impostas ao Brasil temos: -a) a Corte ordena ao Estado que realize, por meio da jurisdição de direito comum, uma investigação completa, efetiva e imparcial dos desaparecimentos forçados do presente caso e da execução da Sra. Petit da Silva; - b) que se ordene ao Brasil a investigação dos fatos,
 o julgamento e a punição de todos os responsáveis, em um prazo razoável, 
e que se disponha que o Estado não pode utilizar disposições de direito interno, como prescrição, coisa julgada, irretroatividade da lei penal e ne bis in idem, nem qualquer excludente de responsabilidade similar, para eximir-se de seu dever. -- Nos artigos 256 e seguintes a sentença detalha várias outras medidas punitivas impostas ao Brasil.

A reação oficial do governo brasileiro foi de evidente surpresa e não há ainda uma posição inequívoca quanto à inteira ou parcial submissão do país à íntegra da sentença. A Nota n° 724 do Itamaraty "Sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos", de 15/12/10, é evasiva e termina dizendo que
"Muitas das iniciativas empreendidas pelo Brasil correspondem ao determinado na sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos e continuarão sendo implementadas. O Brasil também envidará esforços para encontrar meios de cumprir as determinações remanescentes da sentença". -- O imbróglio está formado porque, por pressão dos militares, nossa Lei da Anistia transformou-se num enorme apagador de coisas passadas, com um poder de indulgência plenária de fazer inveja à Igreja Católica, bem ao oposto do que corretamente fizeram Argentina e Chile, por exemplo. Como até nosso Supremo se meteu nessa história, vamos ver que acrobacias jurídicas serão feitas para satisfazer aos ditames da Corte Interamericana de Direitos Humanos.
  

O custo do cafezinho para uma empresa

Segundo um estudo conduzido pelo instituto de pesquisas Online Opinions para um determinado distribuidor de água quente em escritórios, quatro em cada dez assalariados britânicos preparam ou vão buscar água quente numa máquina pelo menos duas vezes por dia. E uma pessoa em cada cinco faz isso uma vez por dia. Essas pausas para chá ou café consomem 24 minutos que seriam de trabalho por dia ou seja, ao longo de uma vida profissional o estudo calcula que são gastos quase 190 dias à espera de que a chaleira ou a cafeteira esquente.

Para as empresas esses instantes de espera têm um custo. A perda de produtividade foi calculada em 460 libras esterlinas (490 euros) por empregado por ano. Leia mais.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Uso de Avastin contra câncer de mama suspenso nos EUA

O órgão responsável pela regulamentação do uso de alimentos e medicamentos nos EUA, a FDA - Food and Drug Administration, deu a partida no processo para suspender a autorização de uso do Avastin para câncer de mama, um medicamento a que mulheres com essa enfermidade em estágio avançado recorrem como último recurso para salvar suas vidas.

A FDA concluiu que quatro estudos indicam que o Avastin, dos mais vendidos e mais caros remédios contra o câncer, não ajuda pacientes com metástase de câncer de mama a viver mais ou fornece outros benefícios que superem os riscos potenciais de vida que apresenta. Leia mais.

Judeus indignados com Henry Kissinger, ele próprio um judeu

A liberação de fitas gravadas no governo Nixon há 16 anos atrás (nada a ver com WikiLeaks) inclui declarações de Henry Kissinger, a eminência parda de Nixon para assuntos de segurança, que deixaram indignados judeus dentro e fora dos Estados Unidos. Está registrada sua opinião -- passada a Nixon em 1973 -- de que ajudar judeus soviéticos a emigrar e assim escapar da opressão de um regime totalitário, um tema de grande relevância na época, "não era um objetivo da política externa americana". E acrescentou: "se eles colocarem judeus em câmaras de gás na União Soviética isto não é um problema americano, pode ser um problema humanitário".

O tema em si mesmo é chocante, mas o que mais indignou os judeus foi o fato de tais palavras terem sido proferidas por um judeu que, antes de ser um alto funcionário da Casa Branca, fugiu adolescente da Alemanha nazista com sua família em 1938. Não tivesse sido ele acolhido pelos EUA poderia ter terminado em uma câmara de gás. Leia mais.

Festa do crisântemo na Alemanha (II)

 Como recebi várias reclamações de que não era possível abrir o anexo da minha postagem de 26/11/10, reproduzo abaixo as fotos dessa bela festa que se realiza anualmente na cidade de Lahr (cerca de 44.000 hab), às margens da Floresta Negra, na região de Baden-Württemberg (Alemanha)

Chrysanthemum Festival in Lahr – Germany

União Europeia: visão instantânea da situação econômica de seus membros

Sob o título "Os principais planos de austeridade na Europa" o jornal Le Monde publicou ontem, 17/12, um interessantíssimo e extremamente didático panorama visual da situação econômica dos países membros da União Europeia. A situação de cada país é apresentada segundo os critérios de Dívida Pública, Déficit Público e Taxa de Juros, evidenciando os países que estão respeitando e os que estão desrespeitando os critérios de Maastricht (cidade holandesa em que foi assinado em 07/2/1992 o Tratado de Maastricht, também conhecido como Tratado da União Europeia). A análise pode ser feita retroativamente até 2001 e permite ver que desde este ano vários países já desrespeitavam Maastricht em termos de dívida pública, e outros menos em termos de déficit público.

Uma abordagem idêntica sobre o Brasil, enfocando a situação de cada Estado sob os mesmos critérios (onde aplicável, evidentemente) ou, por exemplo, sob o critério do uso constitucional de recursos para a saúde e a educação seria extremamente revelador e esclarecedor para a opinião pública e os estudiosos desses temas. E, certamente, jogaria por terra a demagogia e a chantagem inescrupulosas de diversos governadores sobre a carência de recursos para aqueles fins.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Estão avacalhando com a Lei da Ficha Limpa

Os recentes episódios de liberação das candidaturas e consequentes diplomações de Garotinho e Paulo Maluf são uma nítida e inequívoca demonstração de que há uma campanha insidiosa e sistemática em curso, para desmoralizar em seu âmago a Lei da Ficha Limpa.

É gritantemente sintomático e muito preocupante o fato de que o ministro Marco Aurélio, do STF, é o responsável pela liberação de Paulo Maluf e, mais do que isto, pela determinação ao TRE de SP para que procedesse imediatamente à revalidação dos votos desse cidadão e, subsequentemente, à sua diplomação. Marco Aurélio sempre foi e é um péssimo perdedor nos tribunais em que atua (STF e TSE), com ênfase particular no caso da Lei da Ficha Limpa. Dividindo com Gilmar Mendes o pódium dos egos superinflados e das autoestimas himalayas (não é à toa que se sentam lado a lado, qual vasos comunicantes, o que evita que um tsunami de suas autocríticas infladas sufoquem o Supremo), Marco Aurélio nunca se conformou em ter sido derrotado em sua tese de que a Lei da Ficha Limpa não se aplicaria às eleições deste ano. Nada, absolutamente nada, me tira da cabeça a certeza de que ele está usando emblematicamente o caso de Paulo Maluf para ir à forra contra seus pares e a sociedade que o derrotaram na votação da Lei da Ficha Limpa no Supremo Tribunal Federal e na mídia.

Devíamos ter ocupado também o Congresso

Não se assustem com o título acima os democratas puristas, refiro-me a que perdemos em outubro mais uma chance de fazer pelo voto uma higiene e uma assepsia nas duas casas do Congresso. O nauseante episódio do escandaloso aumento de salário com que os congressistas se autopremiaram, endossado quer pelo silêncio exultantemente conivente da maioria dos congressistas recém-eleitos quer pela manifestação explícita de alguns deles (entre os que vibraram de viva voz destaca-se Tiririca, o palhaço que é símbolo e retrato dos novos e velhos congressistas), é uma demonstração cabal de que a Esplanada do Congresso também exige uma UPP.

O Complexo do Congresso não perde em nada para o Complexo do Alemão pré-ocupação, muito pelo contrário. A marginália que floresce e pulula nas duas casas do Complexo do Congresso é páreo duríssimo para os chefões do tráfico do Rio, porque além da clara predisposição e do inegável embasamento prático-teórico para o ilícito, ela dispõe de imunidade e goza de impunidade. Essa disparidade não deve durar muito, pois pelo pelas últimas agressões à Lei da Ficha Limpa certamente Fernandinho Beira-Mar e outros da mesma laia terão de volta seus direitos políticos, e já nas próximas eleições poderão confraternizar pessoalmente com seus parceiros do Complexo do Congresso.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Nosso Pinóquio Acrobata

Os leitores deste blog já notaram que muito frequentemente refiro-me a Lula como o Nosso Pinóquio Acrobata, em reconhecimento direto e explícito à sua inesgotável capacidade de, sempre em benefício próprio, dar cambalhotas incríveis nas verdades e nas mentiras, nos fatos e nos boatos, nas iniciativas e nas omissões, nas ideias e nas realizações, sempre protegido pela rede que demagógica e inteligentemente teceu à sua volta, graças à ingenuidade, à ignorância e à boa-fé de muitos, e à má-fé e à malandragem de muitos mais.

Acontece que, no apagar das luzes de seu espetáculo, o Nosso Acrobata resolveu fazer um balanço de seus 8 anos de governo, e nesse olhar retrospectivo ele decidiu sepultar de vez a verdade como princípio e privilegiou de vez a mentira deslavada como seu distintivo e seu estandarte, merecendo com isto o novo epíteto de Nosso Pinóquio Acrobata (NPA), com que o distinguirei até o final de sua vida política. Além das já mentiras sobre o PAC e o pré-sal, já divulgadas na imprensa e neste blog, em mais uma cerimônia de "despedida" e balanço o Nosso Pinóquio Acrobata (NPA) saiu-se ontem com mais uma coleção do que, eufemisticamente, chamarei de "inversões da verdade". Eis algumas delas:
  • Aeroportos -- o NPA informou que a Infraero investiu em 40 aeroportos para sua qualidade, sua eficiência operacional, seu conforto -- os usuários desses aeroportos usufruem hoje esses "benefícios" com a mesma sensação de quem está deitado ou caminhando sobre espinhos. A própria Associação de Transporte Aéreo (Iata, em inglês) já alertou o Brasil por mais de uma vez para o risco de passarmos "vergonha" com os nossos aeroportos na Copa de 2014 e nas Olimpíadas de 2016.
  • Correios -- o governo teria trabalhado para assegurar o acesso universal dos cidadãos e ampliar as áreas de atuação dos Correios -- estes serviços  no governo do NPA são o que há de pior na louvável história desse órgão federal;
  • Dengue -- o NPA disse que atacou as doenças reemergentes, entre elas a dengue, mas não teve peito de reconhecer que entre janeiro e outubro deste ano foram registrados 936 mil casos com 592 mortes, e o surgimento de um novo vírus que ameaça a população;
  • Farmácia Popular -- o NPA destacou que existem 547 farmácias em 422 municípios, que atendem a 1 milhão de pessoas por mês -- o TCU descobriu uma série de fraudes na venda de medicamentos subsidiados, além de descontrole do Ministério da Saúde. Entre 2006 e 2010 essas farmácias venderam remédios para 17.258 mortos.
A lista é enorme, extrapola o espaço deste blog, e envolve ainda assuntos como Setor ElétricoENEM, Força de Paz no Haiti, Saneamento, Combate à Corrupção, Comércio Exterior. Quem quiser acompanhar esse rosário de mentiras do Nosso Pinóquio Acrobata é só ler, hoje, o Estado de S. Paulo ("Estadão") e principalmente O Globo.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Afeganistão, um buraco sem fundo na política externa e no bolso dos americanos

Desde 2001 até hoje os EUA já despejaram a bagatela de US$ 52 bilhões no Afeganistão e o impacto disso no estado de miséria em que vivem os 30 milhões de afegãos é tão insignificante, que esse é considerado o mais extraordinário fracasso da coalizão liderada pelos americanos nesse país. No momento em que Obama está previsto apresentar, nesta semana, uma revisão da estratégia americana para o Afeganistão que muito provavelmente enfocará o progresso na área militar, há insistência por parte de funcionários americanos e de administradores, homens de negócios e colaboradores afegãos de que a corrupção é a maior ameaça ao futuro do país.

Daquele expressivo orçamento de ajuda, dois terços foram destinados à área de segurança e um terço para fins de desenvolvimento econômico, social e político. O impacto disto foi praticamente zero em 9 milhões de afegãos que vivem em absoluta pobreza, e em outros 5 milhões que tentam sobreviver com 43 dólares por mês. O restante da população mal consegue sobreviver, tendo que optar entre comprar madeira para aquecer-se ou comprar comida. Leia mais.

A foto mostra mulheres afegãs esmolando nas ruas de Kabul.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Avanços da ciência, aqui e lá fora (XXVI)

  • Máquinas fazem paraplégicos andarem -- Um esqueleto externo de 20 kg permite ficar em pé e atingir até 3 km/h. A professora de esqui australiana de 43 anos, Amanda Boxtel, e a paisagista americana Alysse Einbender, de 50 anos, têm em comum o fato de serem paraplégicas há anos mas terem voltado a andar recentemente, usando aparelhos de empresas diferentes. Leia mais
  • Faces da biotecnologia -- Lançada na semana passada, a 70ª edição da revista "Estudos Avançados", do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de S. Paulo (USP), é inteiramente dedicada aos avanços da biotecnologia e suas contribuições em campos como medicina, agricultura, e desenvolvimento sustentável. Leia mais.

Avanços da ciência, aqui e lá fora (XXV)

  • Foguete brasileiro de médio porte é lançado em Alcântara -- Lançado com êxito em Alcântara no início da tarde de domingo, dia 12, um foguete brasileiro VSB-30 de médio porte alcançou 241,9 km de altura e levou experimentos de universidades. Leia mais.

  • Brasil oficializa pedido de associação ao Cern -- O ministro da Ciência e Tecnologia oficializou o pedido do Brasil para tornar-se membro associado da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (Cern), um dos mais avançados centros do mundo em estudos de física. A aprovação do pedido brasileiro deverá ocorrer no fim do primeiro semestre de 2011. Leia mais.

Emílio de Menezes, o último boêmio

O curitibano Emílio Nunes Correa de Menezes (1867-1918) foi exímio e respeitado poeta, mas passou à história de nossa literatura principalmente como um trocadilhista insuperável e um poeta satírico muitas vezes implacável com suas "vítimas". Gozador incorrigível, detestava ser gozado, um dos traços estranhos de sua personalidade. Boêmio inveterado, frequentador assíduo da Confeitaria Colombo (que só abriu em 17/9/1894, antes dela o ponto de encontro era a "Pascoal", na rua do Ouvidor), tinha entre seus parceiros de copo e de farras Olavo Bilac, Bastos Tigre, Paula Nei, Capistrano de Abreu, Gregório de Matos, Guimarães Passos, Martins Fontes, e outros, além de conviver com outras figuras ilustres do cenário cultural da época, como José do Patrocínio e Raimundo Correa, por exemplo. Era admirador incondicional de Machado de Assis, que considerava o "Mestre dos Mestres".

Na sua época o humor se fazia através de trocadilhos e de poesias satíricas -- estas últimas podem hoje nos soar hoje um tanto anacrônicas, mas foram um estilo muito cultuado e popular na época de Emílio de Menezes, que foi um de seus expoentes máximos.

Frequentava a roda emiliana um certo guarda-livros, metido a conquistador e que se caracterizava pelo tamanho descomunal das orelhas, que em sua última aventura donjuanesca levou uma tremenda surra do marido ultrajado. Quando reapareceu completamente estropeado, Emílio fez-lhe um epitáfio:
Morreu depois de uma sova
E como não tinha campa,
De uma orelha fez a cova
E da outra fez a tampa.

Quando o poeta Vicente de Carvalho amputou um dos braços, conta Medeiros e Albuquerque, Emílio com uma desumanidade inexplicável dissera que Deus lhe fizera perder esse braço para que não passasse a vida a aplaudir-se.

Quando ingressou na Academia Brasileira de Letras o notável escritor João do Rio, homossexual assumido, de roupas espalhafatosas, Emílio com a maldade de sempre celebrou o fato com estes versos:
Na previsão de próximos calores,
A Academia que idolatra o frio,
Não podendo comprar ventiladores,
Abriu as portas para o João do Rio ...

Essas e outras histórias de Emílio Menezes e de sua época são encontradas no livro de Raimundo de Menezes (que era cearense, e nada tinha a ver com Emílio) "Emílio de Menezes, o Último Boêmio" , Editora Saraiva, 1949 (certamente só disponível em sebos). O livro permite conhecer hábitos incríveis da cidade do Rio, como a história das vacas leiteiras, com campainhas ao pescoço, que eram tangidas até ao centro e permitiam tomar-se leite em copo quentinho, tirado na hora, e isso se tornara muito comum e dava a nota característica à rua que amanhecia ... Mais tarde, Francisco Pereira Passos, prefeito da cidade entre 1902 e 1906, acabou com esse feio hábito.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Receituário para quem quiser deixar o clube do euro

A crise econômica que assola a Europa vem gerando, além das discussões estritamente econômico-financeiras, conflitos explícitos e velados sobre o futuro da Comunidade Européia e de sua moeda, o euro. Países como a Alemanha, a locomotiva dessa Comunidade, começam a questionar a política de socorro a países que vivem acima de suas posses e obrigam os demais países a socorrê-los com ajudas bilionárias, como já foi o caso da Grécia e da Irlanda e parece ser logo em seguida os casos de Portugal e Espanha (com a Itália correndo por fora). Começaram a circular rumores sobre a saída de certos países da zona do euro e a séria ameaça que isso traria sobre a unidade da comunidade de países que abandonaram suas moedas e adotaram o euro como moeda única.

Com esse pano de fundo a renomada revista The Economist publicou no dia 02/12 um artigo muito interessante com o título "Como retirar-se do clube" ("How to resign from the club"), em que se afirma que embora sejam altas as barreiras para essa retirada, elas podem ser vencidas por um país que esteja determinado em fazê-lo. A idéia de fragmentar, ou mesmo dissolver a área do euro [dependendo do poderio econômico do(s) país(es) que decidisse(m) abandoná-la)], gera no mínimos três questões: - a) por que um país optaria por deixá-la? - b) como um país administraria a mudança para uma nova moeda (ou sua moeda anterior)? - c) os países que se retirassem estariam melhor fora da área do euro do que dentro dela? Esta última pergunta é, talvez, a mais importante delas.

CD antológico de Wilson Moreira e Nei Lopes

Gravado em 1980 em bolacha de vinil, o disco "A Arte Negra de Wilson Moreira e Nei Lopes" está disponível em CD da EMI. Juntando dois grandes sambistas, o disco contém sambas antológicos como Senhora Liberdade, Gostoso Veneno, Goiabada Cascão, Coisa da Antiga, e por aí vai. Um CD imperdível!

EMBRAER cria empresa para mercado de Defesa e Segurança

 Comunicado à imprensa da EMBRAER

EMBRAER CRIA UNIDADE EMPRESARIAL 
DEDICADA AO MERCADO DE DEFESA E SEGURANÇA
 

São José dos Campos, 10 de dezembro de 2010 – A Embraer anuncia a criação da Embraer Defesa e Segurança, importante passo na consolidação da posição central da Empresa no processo de fortalecimento da indústria brasileira de defesa e segurança.

“O Brasil tem papel de crescente relevância no cenário geopolítico mundial e o Ministério da Defesa, por meio da Estratégia Nacional de Defesa, estabeleceu uma visão de vanguarda para o posicionamento da indústria nacional nesse novo contexto”, disse Frederico Fleury Curado, Diretor-Presidente da Embraer. “A Embraer, com seu patrimônio tecnológico- industrial e seus 40 anos de experiência acumulada em programas de defesa, no Brasil e no
exterior, está totalmente compromissada com o Estado Brasileiro 

em assegurar a capacitação e autonomia tecnológicas de que o país necessita.”

O atual Vice-Presidente Executivo Financeiro e de Relações com Investidores da Embraer, Luiz Carlos Aguiar, será o Presidente da Embraer Defesa e Segurança. “O negócio de defesa e segurança da Embraer, cuja receita já deverá superar os R$ 1,5 bilhão em 2011, se fortalecerá nos próximos anos , não apenas no atendimento às necessidades do Brasil, mas também no que tange a exportações. Vamos ampliar nossas capacitações por meio desta
nova configuração empresarial”, declarou Luiz Carlos Aguiar.

Atualmente há mais de 30 forças de defesa, em todo o mundo, operando produtos e sistemas da Embraer. Nos últimos anos, a Empresa tem investido significativamente em tecnologias de ponta para o setor de defesa, não apenas no que tange a aeronaves e sistemas embarcados, mas também em soluções integradas para outras aplicações, inclusive para os segmentos de
Comunicação, Computação, Comando, Controle e Inteligência (C4I) e de treinamento.

 

Rússia propõe o Nobel da Paz para o fundador do WikiLeaks ...

No que é considerado uma alfinetada nos EUA, a Rússia sugeriu que Julian Assange, o fundador do WikiLeaks, seja agraciado com o Nobel da Paz e exortou as ONGs a pensar seriamente em indicá-lo para esse prêmio. O Kremlim mudou de ideia em relação ao WiliLeaks, embora reagisse negativamente aos vazamentos que descreviam a Rússia como um estado mafioso e corrupto, uma cleptocracia, e concluiu que, na realidade, os vazamentos daquele site são muito mais danosos e desastrosos para on interesses geopolíticos de longo prazo dos EUA do que para os da Rússia. Leia mais.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Vexame brasileiro na educação (II)

Em longa análise, com o título "As desigualdades na Educação, o calcanhar de Aquiles do Brasil", o jornal francês Le Monde do dia 07/12 disseca o problema da educação no Brasil, e mostra porque estamos tão mal no cenário internacional nesse importantíssimo tema. Pontos de destaque do texto, para nossa vergonha:
  • no mais recente relatório da UNESCO de avaliação do ensino em âmbito mundial o Brasil ocupa o 88° lugar num ranking de 128 países, e na América do Sul só ganha do pequeno e inexpressivo Suriname -- nota média do nosso ensino: 36% (ou 3,6/10) contra 60% (6/10) dos países da OCDE - Organização para Cooperação e Desevolvimento Econômico;
  • dados oficiais mostram que 18% dos jovens de 15 a 17 anos não vão mais à escola, por duas razões principais: os rapazes saem em busca de trabalho, as moças deixam de estudar por gravidez precoce;
  • temos 14 milhões de analfabetos absolutos e, entre os alfabetizados, 25% de analfabetos funcionais -- a mediocridade do ensino público é apontada como nosso principal problema, temos professores mal formados e mal pagos;
  • temos uma repetência de 20%, contra uma média de 4% na América Latina;
  • o orçamento da educação está crescendo, mas o investimento per capita é inferior ao do Chile e ao da Argentina.

A verdadeira cara do governo Lula

Ao apagar das luzes de seus dois mandatos o governo Lula começa a aparecer para o país em suas reais dimensões nada dignas de comemorações, despido da roupagem de paetês e lantejoulas que a demagogia ululante de Lula sempre lhe impingiu nos últimos oito anos. Nada do que hoje aparece é realmente surpresa para aqueles que não fazem parte do grupo dos que idolatram o Nosso Acrobata sem saber explicar bem porquê (à exceção dos premiados com os programas de assistencialismo do governo). Eis os últimos fatos que vieram à tona:
  • a educação pública brasileira é simplesmente um desastre, como bem comprova o levantamento da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) de 2009 -- ver a postagem "O vexame brasileiro na educação" de ontem, 09/12/10;
  • nosso PIB, na chamada "era Lula", cresceu menos que o dos países emergentes e da América Latina -- no período de 2003-2010 o crescimento médio do PIB brasileiro foi de 4%, inferior ao registrado com os PIBs de Argentina, Peru, Uruguai, Venezuela, Colômbia e Bolívia (só ganhamos de Chile e México). Com os chamados BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China) estamos na rabeira, tivemos o pior índice de crescimento de PIB. - Ver caderno de Economia do O Globo de hoje, que usa como fontes o IBGE e o FMI.
  • O badaladíssimo PAC não deslanchou, mas o governo mente mais uma vez ao país, dizendo que 82% foram concluídos, quando na realidade 30% das obras estão atrasadas e, não bastasse isso, várias dessas obras tiveram seu orçamento duplicado ou quase isto (por exemplo: o Arco Rodoviário do Rio, previsto para ser concluído em 2010 só ficará pronto em 2012, e seu custo pulou de R$ 715 milhões para R$ 1,499 bilhão; -- a duplicação do trecho catarinense da BR101 atrasou dois anos, com orçamento alterado de R$ 1,5 bilhão para R$ 2,241 bilhões)  -- Ver a Folha de S. Paulo e o Globo de hoje.
  • Em público, com o cinismo de sempre, Lula reconheceu ontem que mentiu também sobre o pré-sal, puxando para cima suas estimativas.
Felizmente, estamos há 3 semanas de ficarmos livres desse megalomaníaco da demagogia e mentiroso contumaz. O que nos espera no novo governo são outros quinhentos reais, o melhor é aguardar de dedos cruzados.

    quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

    WikiLeaks chega a Gotham City

    Dica de um dileto amigo (charge do Pittsburg Tribune-Review em 06/12/10):

    Avanços da ciência, aqui e lá fora (XXIV)

    • Chip do boi está pronto para comercialização -- Um chip, que permite o monitoramento do gado de maneira barata e eficiente, está pronto para ser comercializado no país. O Brasil, com seus 200 milhões de cabeças de gado bovino, é o maior exportador de carne do mundo e o rastreamento desse rebanho é exigência crescente dos mercados consumidores de nossa carne. Leia mais.
    • Simpósio no Rio discute parcerias tecnológicas e ambiente jurídico de propriedade intelectual -- Magistrados brasileiros e americanos, juntamente com representantes do Governo Federal, de empresas e especialistas no tema, estarão reunidos amanhã, 10/12, no Rio para o seminário "Parcerias tecnológicas e o ambiente jurídico de PI no Brasil e nos Estados Unidos". Leia mais.

    Avanços da ciência, aqui e lá fora (XXIII)

    • Novas ferramentas para previsão de tempestades severas no Brasil -- Como a ocorrência de tempestades severas, com altas descargas atmosféricas (raios), ventos fortes e chuvas intensas vem crescendo no Brasil, especialmente no Sudeste, o Inpe - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais vem testando novas ferramentas para melhor prever tais fenômenos meteorológicos. Ler mais.
    • Biocombustível mais limpo -- O processo atual de produção de etanol gera uma série de resíduos tóxicos que, se lançados no meio ambiente, podem causar graves impactos ecológicos. No entanto, em futuro próximo, com o uso de novas tecnologias em áreas como biotecnologia e genômica, os poluentes emitidos poderão ser eliminados ou transformados nas próprias usinas de etanol. Leia mais.

    WikiLeaks: exemplo ou começo de uma guerra cibernética?

    Além dos danos irreparáveis à diplomacia americana, o WikiLeaks mostra-se agora como um assustador foco do que já se assemelha a algo como uma guerra cibernética entre seus apoiadores e seus opositores. Todos os sites de instituições que, sob pressão extrema do Departamento de Estado dos EUA, suspenderam o fluxo de dinheiro para o WikiLeaks foram alvos de ataques pesados de hackers e vários saíram do ar por causa disto. Nesta situação ficaram, por exemplo, os sites de PayPal, Visa e Mastercard.

    O próprio WikiLeaks, também desestabilizado por ataques de hackers, emergiu através de centenas de "sites espelhos" que permitiram a continuidade do vazamento de informações confidenciais. Assange, a cabeça do WikiLeaks, prometeu, caso ameaçado por prisão ou algo dessa natureza, divulgar novas informações que afetariam principalmente bancos renomados e de grande porte. O mundo está no meio de um fogo cruzado em que não há bala perdida, só bala certeira. Veja mais.

    O vexame brasileiro na educação

    Quem ainda alimentava a ilusão de que, no fundo, nossa educação não estaria assim tão mal das pernas (como a própria presidenta eleita chegou a dizer, ver minha postagem "Nossa educação, bem encaminhada?!",  de 08/11/10) deve ter se desencantado de vez com os recém-divulgados resultados do Programa Internacional de Avaliação de Alunos de 2009 (em inglês Pisa - Programme for International Student Assessment) da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) -- ver "PISA 2009 Rankings" . Estamos atrás de, entre outros, Chile, Uruguai, México, Trinidad e Tobago, e Montenegro.

    Além de evidenciar que somos inaceitavelmente ruins nos quesitos básicos da avaliação da OCDE (Leitura, Matemática e Ciências), o estudo mostra em suas entranhas a desconcertante falta de equidade da educação no país. Temos estudantes com desempenho comparável ao dos chilenos (considerados como o de melhor sistema educacional da América Latina) e outros com aprendizado semelhante ao do Panamá ou Azerbaijão. Os brasileiros melhor ranqueados são os alunos do DF (no mesmo patamar dos chilenos) e os piores da lista são os alunos de Alagoas e Maranhão (este último, não por simples coincidência, há décadas sob o domínio do clã Sarney). Ver mais.

    Esse é um dos malditos legados que Lula nos deixa, sem a mínima chance da costumeira desculpa de jogar a culpa em FHC. Aguém já disse que manter um povo ignorante é a melhor estratégia para dominá-lo -- eis o pilar básico da cartilha lulista.

    quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

    China clona e vende jatos de caça russos

    Um ano depois do colapso da União Soviética (1991) uma Rússia carente de dinheiro começou a vender para a China uma quantidade razoável de armamentos de seu arsenal militar, incluindo o caça de alta tecnologia Sukhoi-27, o orgulho da força aérea russa. Nos 15 anos seguintes a Rússia foi o principal fornecedor de armas à China, vendendo-lhe bilhões de dólares em caças, destróiers, submerinos, tanques e mísseis, aí incluída a licença para fabricar o Su-27 com peças importadas da Rússia.

    Depois de anos de importação de armamentos russos, e de fazer engenharia reversa com eles, a China hoje produz muitos de seus próprios armamentos, incluindo o caça Sukhoi-27, e está prestes a construir um porta-aviões. Os chineses não apenas clonaram o radar e toda a valiosa eletrônica de bordo do SU-27, como irão agora equipá-lo com uma turbina a jato chinesa.

    Agora, a China começa a exportar muitos desses armamentos, deslocando a Rússia do mercado dos países emergentes e alterando o equilíbrio de forças em pontos-chaves do planeta. Leia mais.

    Governo estuda regular conteúdo de rádio e TV

    Será entregue como sugestão à presidente eleita a minuta de um projeto de Lei Geral de Comunicação Social, por encaminhamento da Secretaria de Comunicação Social, comandada pelo ministro Franklin Martins. Com cerca de 40 páginas, seu texto vem sendo mantido em sigilo. Além do conteúdo intrinsecamente polêmico, por receio de oficialização de censura, preocupa igualmente o fato de seu mentor e principal defensor ser Franklin Martins, um ex-guerrilheiro que até hoje não depôs as armas em termos políticos e culturais. Sua obsessão com a mídia certamente não é mistério para Freud.

    Do pouco que vazou pela imprensa confirma-se o caráter potencialmente polêmico do texto (ver mais). É proposta a criação da ANC - Agência Nacional de Comunicação (mais um órgão governamental e certamente outro cabide de emprego ...), que o governo diz não ser de censura porque o conteúdo do material exposto será analisado depois de veiculado, o que em termos práticos significa confiar primeiro no bom senso e na autorregulamentação dos donos de rádio e TV, o que no Brasil é questionável e dá p'ra torcer o nariz, sempre foi uma faca de dois gumes. Na área da TV, por exemplo, quem é sério e tem bom senso não pode ficar tranquilo e confiante com o poder praticamente irrestrito da Globo com suas novelas, em termos de conteúdo e de dramaturgia. Na área de propaganda televisada a autorregulamentação praticamente não existe para os grandes anunciantes, apesar de "policiada" pelo CONAR - Conselho de Autorregulamentação Publicitária. Basta ver, por exemplo, que todas as propagandas de carro estimulam criminosamente a direção em alta velocidade, e todos os avisos de "alerta" e "perigo" (remédios, tabagismo, etc) não usam o vermelho (tradicional sinal de perigo) como cor de fundo e sim o azul, que é repousante e não transmite qualquer sinal de risco.

    Esperemos que a nova presidenta submeta o projeto da nova Lei de Comunicação Social ao mais amplo debate público.

    terça-feira, 7 de dezembro de 2010

    Cientista comenta "bactéria alienígena" anunciada pela NASA

    A NASA causou uma comoção mundial quando anunciou, no dia 02/12, a descoberta de uma bactéria que pode crescer numa dieta de arsênio e, portanto, não compartilha os blocos de construção biológica tradicionalmente associados às formas de vida que conhecemos na Terra. Isto levanta a possibilidade de que podem existir organismos em configurações que não se considerava serem possíveis, nem na Terra nem em qualquer outro lugar.

    A Dra. Sara Seager, professora de ciências planetárias do MIT, estuda organismos conhecidos como extremófilos, que podem viver em condições extremas. Seu trabalho é parte de um esforço para procurar vida em planetas fora do Sistema Solar, os chamados exoplanetas. Entrevistada sobre a "bactéria alienígena" ela mostrou-se inicialmente contida, afirmando, entre outras coisas, que "por si só a nova descoberta não sugere nada de novo para a compreensão da origem da vida na Terra", embora reconheça que "a conclusão (que se tira da descoberta) é, no entanto, verdadeiramente entusiasmante ao mostrar que a vida pode existir fora das verdades tradicionais que têm sido convencionalmente aceitas até agora". Leia mais.  Isso tudo soa como ficção científica, mas de ficção não tem nada.

    Reconhecimento do Estado Palestino pelo Brasil

    É importante ler a Nota 707 do Itamaraty sobre o recentíssimo reconhecimento, pelo Brasil, do Estado Palestino nas fronteiras de 1967, gesto seguido ontem pela Argentina, o que motivou reação imediata de condenação por Israel. O reconhecimento foi feito por carta, em 01/12, do Presidente Lula ao Presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas.

    A nota explicita os fundamentos da decisão brasileira e informa que mais de cem países reconhecem o Estado palestino, entre os quais incluem-se vários que mantêm relações "fluidas" com Israel, como Rússia China, África do Sul e Índia.

    Chargistas deitam e rolam com o WikiLeaks

    Dentre as charges que já surgiram sobre o WikiLeaks a mais genial é sem dúvida essa que está aí abaixo, que me foi enviada por um dileto amigo, de autoria do jordaniano Emad Hajjaj, publicada no jornal Al-Ghad, de Amã, Jordânia.


    segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

    Cientistas tentam avaliar o impacto da bebedeira no cérebro de adolescentes

    Pesquisas nos EUA mostram que:
    • em âmbito nacional, pessoas na faixa de 12 a 20 anos bebem 11% de todo o álcool consumido no país, e mais de 90% desse consumo ocorrem sob a forma de binge drinking, que é o consumo de muita bebida em curto espaço de tempo (o nosso vira-vira), segundo relatório de 2008 dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças;
    • um relatório de 2009, que abordou estudantes em todos os níveis do ensino secundário, concluiu que 20% afirmaram ter consumido cinco ou mais bebidas em série, uma atrás da outra, em um par de horas, em pelo menos um dia no mês anterior;
    • 1.825 estudantes, em 2005, na faixa etária de 18 a 24 anos morreram de ferimentos não intencionais relacionados com o consumo de álcool, incluindo acidentes de carros, segundo relatório do Instituto Nacional sobre Abuso de Ácool e Alcoolismo.
    Essas e outras cifras assustadoras formam o pano de fundo de pesquisas nos EUA, que buscam avaliar como esse consumo exagerado de álcool afeta os cérebros ainda maleáveis e em rápido desenvolvimento dos jovens. Leia mais.

    WikiLeaks perde fonte de receita

    Crescem o cerco e a pressão sobre o WikiLeaks. O golpe agora atinge o lado financeiro desse site, que necessita de recursos financeiros para manter-se vivo e acessível. O site de pagamento online PayPal (que é de propriedade do grupo eBay), um dos principais canais utilizados pelo WikiLeaks para coletar doações, decidiu no dia 3/12 suspender as transferências de dinheiro para a conta do WikiLeaks e justifica sua decisão afirmando que essa conta viola a política do PayPal, segundo a qual "o serviço de pagamento não pode ser utilizado para atividades que encoragem, promovem ou facilitam atividades ilegais". Leia mais.